Blog 32

EU

Meu eu,
minha forma,
meu segredo,
minha intimidade,
minha essência...
É tudo aquilo que acredito,
tudo que sinto,
tudo que anseio,
tudo que carrego...

Somatória de todos momentos vividos.

Não o que vês,
entrevês...
(Que te permito olhar).
Tampouco o que deduzes,
e concluis...
Até porque sou hoje,
como ontem não o era.
E com toda certeza um rascunho,
do que amanhã serei...

Rosany Costa
(Plenytude)


  • My links

    Twitter

    Rosany Costa-Google Profile

    Rosany Costa

    Facebook

    Sonico

    Rosany Costa

    www.sanesociety.org/pt/rosanycosta

    Rosany Costa (RosanyCosta) on Twitter

    Rosany Costa

  • Detalhes

    O sentir que assoma

    dentro em mim e comigo

    nada tem a ver contigo.

    O proceder é teu.

    A duras penas aprendi

    a me desvencilhar de ti...

    Exaustivo e extenuante

    é o exercício que faz-se

    necessário a meu equilíbrio.

    Este é meu.

    O que para ti são coisas pequenas,

    detalhes, a mim são essenciais.

    Atenção, cuidado e consideração

    me são atitudes primordiais...

    Rosany Costa

    ©2011
    ouça aqui

  • Obtusa

    Querer e buscar elucidação
    E a cada tentativa
    Percebê-la apenas absorção,
    Tornando-a vã rogativa.
    Na incerteza entregar-se a correnteza
    Titubear entre o vivido e o desejado
    Encontrar, por fim, este estado de estranheza.
    Perceber-se orbital,
    Pateticamente previsível
    Feito feto e cordão umbilical.

    Rosany Costa
    ©2010

  • Feito nuvem e lua...

    Não sei se pra minha sorte, ou tua,
    em noites como esta,
    feito nuvem que oculta lua,
    um do outro escondemos.
    Bem o percebo e disfarço...
    Calada, de tonta me faço.
    Pois, como lua
    sem nuvem, desnudada
    estaria minha fase de inda ser tua.

    Rosany Costa
    ©2010

  • É fato!

    Se por cautela calas
    nada que me incentive falas,
    sobre o que penso e sinto
    porque falarei eu?
    Acato
    consinto.
    É fato.

    Rosany Costa
    (Plenytude)
    ©2010

  • Depois,

    batimentos acelerados
    desejos apaziguados...
    pensamentos e sentimentos
    soçobram desassossegados

    Conflituosos.
    Desencontrados...


    Rosany Costa
    ©2010

  • Sem Termo

    Mãos que padecem de vazios,
    Corpo e alma em profusos ocos,
    Boca condenada a mudez...

    Amor estranho este
    Que, imenso na sua insensatez
    E arraigado em si, sobrevive a ermo.
    Forasteiro e intenso,
    Faz-se no simples sentir, profundo.
    Sem termo...


    Rosany Costa
    (Plenytude)
    ©2005

  • Lacunas

    Há muito existiam lacunas.
    Monólogos aconteciam
    ecos sobrepujavam
    elos se desfaziam
    que, em vão, a preencher ela insistia.
    E cria!
    Ele...
    Ele há muito não estava.
    Apenas comparecia,
    aguentava...
    E calava.

    Por quê?

    Rosany Costa
    (Plenytude)
    ©2010

  • Relatividade

    Sensação estranha esta de parecer

    estar sempre lá atrás,

    atrasada

    passada.

    E ainda assim presente ser.

    Esforçar-se para transpor,

    alcançar,

    superar.

    Rosany Costa
    (Plenytude)
    ©2010

  • Derradeiro abraço.

    Eram somente empréstimos,
    transferências, teus carinhos
    e eu iludida
    pensei serem meus,
    à mim dedicados, teus mimos.

    Enlaçada aos braços meus,
    recordo o calor dos abraços teus...

    www.rosanycosta.com.br" target="_blank">Rosany Costa
    (Plenytude)
    ©2010

1 2 3 4